O caso do filho do encadernador

O caso do filho do encadernador

Sinopse

Falar de si próprio com habilidade e desapego e sem presunção pode ser um desafio, para muitos, intransponível. Não para Marcos Rey. Neste "O caso do filho do encadernador", ele revela, sem pestanejar, as escolhas que tomou ao longo de sua vida e que o levaram ao lugar de destaque que alcançou na literatura brasileira. Este relato autobiográfico de Marcos Rey não deixa de ser uma viagem pelos caminhos e descaminhos do Brasil. Rememorando as leituras que mais fizeram sua cabeça e os recantos mais escondidos de São Paulo, cidade em que fez sua vida e pela qual se apaixonou, o escritor manifesta suas opiniões sobre assuntos importantes, como o desenvolvimento do rádio no país e as agruras vividas pela sociedade brasileira durante os anos de chumbo, tudo em meio às histórias que vivenciou, sempre narradas de forma saborosa e perspicaz. Neste livro, este filho de encadernador une, com particular talento, as páginas emocionantes de sua vida, uma trajetória pautada pela criatividade, ousadia e paixão pela leitura.

Autor

Autor de uma vasta produção de obras literárias e audiovisuais, assumiu o ofício de escrever o tempo todo, e viveu de seus textos e criações. Destacou-se pela qualidade de seus contos e romances – literatura de realismo urbano – captando e recriando a atmosfera da grande cidade e de seus personagens; e a aristocracia, a classe média e a vida noturna. Marcos Rey escrevia como se estivesse filmando o cotidiano e a realidade da metrópole paulistana. Nasceu em São Paulo em 1925, e desde a infância era um inveterado leitor. Publicou seu primeiro conto aos 16 anos no jornal Folha da Manhã, já usando o nome "Marcos Rey" (Edmundo Donato era seu nome verdadeiro). Seu primeiro romance publicado foi Um Gato no Triângulo , em 1953. Habilidoso e versátil, Rey passou pelos anos 50, 60, 70, 80 e 90 como cronista, contista, roteirista de rádio, televisão e cinema, em programas de humor, rádio-almanaques, novelas e minisséries, e também foi redator publicitário. É autor de uma deliciosa coleção de romances de aventura e mistério para jovens leitores, livros escritos anualmente a partir da década de 1980, como O mistério do 5 Estrelas, O Diabo no Porta-malas e Sozinha no Mundo, entre outros grandes sucessos de público.