Melhores poemas Mário de Andrade

Melhores poemas Mário de Andrade

Sinopse

Mário de Andrade foi poeta, narrador, crítico, musicólogo, ensaísta e folclorista. Além disso, também foi um dos pioneiros da poesia moderna brasileira, e nos trouxe em seus versos muito do espírito característico da Semana Moderna de 22, difundindo no Brasil os princípios estéticos da vanguarda europeia. Em sua 8ª edição, o livro Melhores Poemas Mário de Andrade , agora em formato pocket, traz toda singularidade e estilo rápido e solto do escritor. Os poemas pertencem aos dois primeiros livros modernos, Pauliceia Desvairada e Losango cáqui, e introduzem as notações líricas e as meditações típicas de Mário, com uma poesia do cotidiano, sempre na ânsia de quebrar com as estéticas tradicionais. Com seleção e prefácio de Gilda de Mello e Souza, essa antologia é uma ótima oportunidade de embarcar em uma aventura fascinante e explorar os versos ilustres do autor.

Autor

Mário de Andrade (1893-1945), paulista da capital, que cantou como nenhum outro, estréia com livro de poesia em 1917. Sua primeira obra modernista foi Pauliceia desvairada (1922). Foi um dos organizadores da Semana de Arte Moderna, na qual palestrou e recebeu muitas vaias. Teórico do Modernismo, além da obra pessoal, consagrou-se à militância jornalística, institucional e epistolar. Com Macunaíma (1928), atingiu o apogeu da prosa modernista. Praticou uma poesia de andamentos dilatados e poemas extensos, voltada para a meditação. Principais livros: Pauliceia desvairada (1922), Losango cáqui (1926), Clã do jabuti (1927), Remate de males (1930), Poesias (1941) e Poesias completas (1966).